terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Serpente Emplumada

O personagem



Serpente emplumada é o "vilão" da série "Mesozoico Zoado". Extremamente sádico e maquiavélico, possui um desejo absurdo e tenebroso: congelar todo o planeta Terra para exterminar todas as espécies, fazendo os pterossauros as únicas criaturas do planeta e, claro, com a Terra congelada, também ter um estoque inesgotável de peixe congelado. Para tal plano, esse Quetzalcoatlus conta com um comandante e um exército de Tropeognathus, prontos para obedecê-lo. Na série, seus planos sempre acabam sendo frustados por Tirano e Rex (e ás vezes pelos demais personagens também), não que seja de propósito...

O animal real



O Quetzalcoatlus foi um pterossauro que viveu na América do Norte, durante o Cretáceo superior (84-65 milhões de anos). O seu nome deriva do deus asteca Quetzalcoatl, uma serpente alada. O Quetzalcoatlus pertencia à família Azhdarchidae, de pterossauros sem dentes, e foi o maior animal alado da história geológica da Terra, com cerca de 15 metros de envergadura alar para um peso de 200 quilogramas. Outra característica deste animal era o longo pescoço. Os primeiros fósseis de Quetzalcoatlus foram descobertos no Texas por Douglas A. Lawson, em formações cretácicas. Até então, o recorde de envergadura para um animal alado pertencia ao Pteranodonte, outro pterossauro, com cerca de 10 metros. O Quetzalcoatlus veio aumentar este valor. Outros fósseis encontrados, do mesmo gênero, sugerem envergaduras ainda maiores, na ordem dos 18 metros, mas estes não se encontram bem preservados e a comunidade científica permanece céptica quanto a estes valores. Através dos esqueletos conhecidos de Quetzalcoatlus, não está claro qual seria o seu modo de vida e foram propostas diversas interpretações. As mais coerentes sugerem um tipo de vida semelhante às garças, marabus ou ainda como os bicos-de-tesoura, embora estudos indiquem que fosse como as cegonhas atuais. O Quetzalcoatlus desapareceu na extinção K-T, juntamente com os restantes pterossauros e com os dinossauros.

O nome do personagem, Serpente Emplumada, deriva justamente do significado do nome da espécie, emprestado do deus asteca Quetzalcoatl. Uma diferença do animal real para o Serpente Emplumada são os dentes, já que o animal real era desdentado e no desenho ele possui uma dentição similar á do pterossauro Ornithocheirus. De resto, o personagem segue exatamente as proporções reais da espécie, bem como o provável andar quadrúpede da mesma.

Hypsa

A personagem


Hypsa é uma hipsilofodonte muito exêntrica, simplesmente "ligada no 220". Por causa disso, ás vezes pode chegar a irritar tanto quanto o Brax, e a falar mais rápido do que o Mimus, outro personagem um tanto elétrico (mas não tanto quanto a Hypsa) do M.Z. Ela é bem amiga apesar disso, e um detalhe interessante: ela vive "empoleirada" nas árvores mas, quando acontece alguma coisa que a deixa perplexa, ela no mesmo instante fica estática e enrija a cauda, e por consequência, cai dá arvore onde está. Por isso mesmo, ela não costuma se pendurar em árvores muito altas... Os outros hipsilofodontes da região onde vive a consideram como "esquisita", já que naturalmente hipsilofodontes não se empoleiram em árvores...

O animal real



O Hipsilofodonte (Hypsilophodon foxi, do latim "dente pontudo") foi um dinossauro herbívoro e bípede que viveu durante o fim do período Jurássico até o início do Cretáceo. Media em torno de 2 metros de comprimento e pesava em torno de 50 quilogramas. O hipsilofodonte era pequeno e ágil, suas pernas eram longas, a cauda era comprida e fixa, os braços eram curtos e as mãos tinham cinco dedos habilidosos. Os hipsilofodontes se alimentavam-se de plantas rasteiras, já que não alcançavam as folhas de plantas mais altas ou árvores. Seu tamanho reduzido forçava-o a andar em bandos e a ser rápido para escapar dos predadores. Desde 1849 os restos de aproximadamente 24 hipsilofodontes foram encontrados na Ilha de Wight, na Inglaterra. Alguns estavam juntos, indicando que um bando inteiro teria morrido ali. Esse fato surpreendente chama atenção dos paleontólogos até hoje, e acredita-se que esse bando tenha ficado preso em areia movediça ou que algum fenômeno natural os tenha matado.

A ideia dos hipsilofodontes serem arborícolas foi descartada faz tempo; hoje acredita-se que eles corriam com a cauda rija. Por isso mesmo, no desenho tem essa sátira, de quando ela fica chocada. O design da personagem foi elaborado pela artista Camila Alli Chair.

APARIÇÕES NA SÉRIE

Episódio 12

Diplódoca

A personagem



Ela é uma CDF declarada, com óculos fundo de garrafa e dentuça usando aparelho. Apesar disso, Rex, o melhor amigo de Tirano, é extremamente apaixonado por ela. Tirano não apóia isso e acha que ele deve se interessar por t-rex fêmeas, e não pelo seu jantar. Outro que também não apóia a união entre esses dois é o irmão dela, Chico-chicote, que tem aversão a dinossauros terópodes. Ela, porém, rejeita Rex na maioria dos casos, mas secretamente gosta dele também.

O animal real




O Diplodoco (Diplodocus longus, Dipodocus carnegii) foi uma espécie de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu durante o período Jurássico há aproximadamente 170 a 136 milhões de anos. O seu nome significa "dupla alavanca" pela disposição dos ossos da parte posterior de cauda com mais de 15 metros, o tamanho aproximado de um Giganotossauro. Media em torno de 27 a 30 metros (os mais conhecidos com 27.2m) de comprimento e pesava cerca de 25 toneladas. É um dos dinossauros mais conhecidos e um dos maiores também.

Nos Diplodocos que aparecem na série Mesozoico Zoado, os dentes na borda da boca, que de fato o animal possuía, são bem proeminentes, justamente para dar um perfil cômico ao bicho. Seu pescoço geralmente se mantém na horizontal e suas narinas são no alto da cabeça, como na maior parte das ilustrações dessa espécie. A espécie retratada na série é a Diplodocus carnegii.

Chico-Chicote

O personagem



Ele é o irmão "superprotetor" de Diplodoca, fazendo de tudo para protegê-la. Ele usa a cauda como se fosse um membro extra e também a usa para chicotear qualquer um que queira devorá-lo ou intimidá-lo. Apesar disso, Chico-chicote é gago e muitas vezes exagera na proteção de sua irmã, apenas um minuto mais jovem que ele (pra ele isso faz muita diferença...). Chico-chicote tem aversão a dinossauros carnívoros, e odeia Tirano e Rex, ainda mais pelo fato de que Rex é apaixonado pela sua irmã. Ele na série não medirá esforços para acabar com essa paixão...

O animal real




O Diplodoco (Diplodocus longus, Dipodocus carnegii) foi uma espécie de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu durante o período Jurássico há aproximadamente 170 a 136 milhões de anos. O seu nome significa "dupla alavanca" pela disposição dos ossos da parte posterior de cauda com mais de 15 metros, o tamanho aproximado de um Giganotossauro. Media em torno de 27 a 30 metros (os mais conhecidos com 27.2m) de comprimento e pesava cerca de 25 toneladas. É um dos dinossauros mais conhecidos e um dos maiores também.

Nos Diplodocos que aparecem na série Mesozoico Zoado, os dentes na borda da boca, que de fato o animal possuía, são bem proeminentes, justamente para dar um perfil cômico ao bicho. Seu pescoço geralmente se mantém na horizontal e suas narinas são no alto da cabeça, como na maior parte das ilustrações dessa espécie. A espécie retratada na série é a Diplodocus carnegii.

APARIÇÕES NA SÉRIE

Episódio 10

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Ankylos

O Personagem














Ankylos é um anquilossauro que gosta de se sentir útil e que ás vezes nem percebe exatamente o grau de periculosidade que a sua cauda em forma de clava proporciona (ele já tentou usá-la para desengasgar dinossauros, massagem, etc... sem muito sucesso). Além disso, ele sabe que sua armadura blindada e a sua cauda-clava lhe garantem uma exelente defesa contra tiranossauros famintos; justamente por isso ele se gaba de seu poder de autodefesa.


O Animal Real

http://thomas.thomlex.com/dinosaurs/ankylosaurus.jpg


O Ankylosaurus apareceu no fim da idade dos répteis e era um dos maiores dinossauros couraçados. Os conhecimentos a seu respeito são limitados porque existem poucos fósseis completos, mas era um dos dinossauros mais comuns.

O Ankylosaurus possuía o corpo gordo e arredondado suportado por quatro patas curtas. Este animal não ultrapassava 1,5 metros de altura e era duas vezes mais largo do que alto. As espessas placas ósseas encastradas na pele cobriam-lhe todo o cimo do corpo e estavam dispostas no dorso, no sentido da largura. A cabeça, a face e as pálpebras também eram couraçadas. Possuía fileiras de pontas ao longo do dorso e cornos na traseira da cabeça. A cauda terminava numa grande maça composta por excrescências ósseas aglomeradas.

O Ankylosaurus devia passar a maior parte do tempo se alimentando. Quando atacado, defendia-se com a maça caudal, mas antes disso avermelhava a pele graças a um afluxo de sangue, num sinal de aviso para o adversário. Ele tinha patas curtas e alimentava-se de vegetação baixa, que não ultrapassa os 2 metros de altura. Agarrava-a com o bico e puxava-a. Amassava os alimentos com a grande língua antes de os engolir.
A maça na extremidade da sua cauda era composta por duas ou mais placas ósseas soldadas numa pesada bola. A parte superior da cauda era rígida e reforçada por tendões ósseos que lhe dava ainda mais potência.

A carapaça do personagem Ankylos foi inspirado nas ilustrações tradicionais de Ankylosaurus, muito comum em livros antigos. A cabeça, porém, foi totalmente embasada no crânio completo achado de Ankylosaurus magniventris.

APARIÇÕES NA SÉRIE:

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Episódio 12 - FRACASSO POR ACASO

Depois de tanto tempo parado, está no ar o retorno triunfal da série Mesozoico Zoado!

Nesse episódio, Tirano e Rex terão uma missão árdua e nada fácil: caçar um anquilossauro solitário contando com a inteligência dos mesmos...


 

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Será que dessa vez vai?


Os personagens da série não aguentam mais esperar pra voltar a atuar na série... mas... dessa vez será que volta??